Accessibility informationSkip to the main content

Ingestão segura de comidas e bebidas

Até a comida com aspecto fresco e sabor agradável pode conter germes. Siga estas orientações para garantir o seu bem-estar enquanto estiver fora:

  • Lave as mãos com sabonete e água antes de pegar em qualquer peça de comida.
  • Certifique-se de a loiça e os talheres estão lavados.
  • Procure comer alimentos bem cozinhados que estejam quentes.
  • Alimentos consumidos imediatamente após a confeção são os mais seguros. Alimentos que ficam expostos depois do cozimento e alimentos de barracas nas ruas têm maior probabilidade de estar contaminados.
  • Consumir apenas bebidas em lata ou garrafa em vez de sucos frescos que podem ter sido diluídos com água da torneira.
  • Não usar gelo em bebidas porque geralmente é feito de água da torneira que pode estar contaminada em alguns locais.
  • Saladas e frutas se lavadas com água da torneira podem estar contaminadas também. Geralmente, é melhor comer apenas alimentos bem cozidos ou descascados.

Picadas de insetos e mordeduras de animais

As picadas de insetos e as mordidelas de animais podem gerar forte dor, desencadear reacções alérgicas ou infectar. Algumas também transmitem doenças como malária e raiva. Observe algumas regras simples para evitar levar picadas de insectos e animais durante a viagem:

  • Escolha quartos com redes nas janelas.
  • Use repelentes contra insectos.
  • Use insecticidas de efeito prolongado no quarto antes de se deitar.
  • Evite actividades externas entre o pôr-do-sol e o amanhecer.
  • Em áreas onde existam escorpiões, cobras, aranhas, etc., verifique os seus sapatos antes de se calçar.
  • Não se aproxime ou brinque com animais.

Jet lag

Nas viagens para destinos em fusos horários muito distantes, o desfasamento entre o novo horário e o relógio circadiano interno do próprio corpo pode provocar um mal chamado de jet lag. Contudo, o corpo é capaz de se ajustar à velocidade de aproximadamente um dia por cada fuso horário percorrido. A maioria das pessoas tem menos problemas com a viagem no sentido ocidental (prolongamento do dia) do que no sentido oriental (encurtamento do dia). O jet lag o pode ser agravado pela insuficiência de sono antes da viagem.


Os sinais mais comuns de jet lag são o cansaço, dores de cabeça, dificuldade para dormir e problemas de apetite. Não há cura para o jetlag, mas os seus efeitos podem ser minorados se evitar bebidas com cafeína pelo menos quatro horas antes de se deitar, para evitar interrupções no sono.


Para ajustar o seu relógio biológico ao viajar para fusos horários diferentes, tente descansar no primeiro dia após a chegada e faça o que as pessoas do lugar estiverem a fazer:

  • Faça uma caminhada ao nascer do sol ou pela manhã depois da sua chegada se tiver viajado para oriente, pois a luz do sol pode ajudá-lo a repor o seu relógio biológico mais rapidamente.
  • Coma nos novos horários das refeições e evite a cafeína após as 16h.
  • Tente dormir nos novos horários e faça apenas uma sesta rápida durante o dia, caso esteja muito cansado.
  • Faça refeições leves e regulares. Além disso, alguns alimentos podem promover um sono melhor como hidratos de carbono e leite, ao passo que alimentos ricos em proteína o manterão alerta.
  • Deve evitar bebidas alcoólicas porque, ainda que possam promover o sono, podem perturbar os padrões normais de sono ao reduzir o sono REM (movimento rápido dos olhos).

Mergulho

A altitude equivalente da cabina do avião é geralmente de 6.000 a 8.000 pés, o que aumenta o risco de enjoo por descompressão, comparado a estar-se ao nível das águas do mar.

  • Observe as margens de segurança contidas nas tabelas de mergulho.
  • Não mergulhe quando não estiver a sentir-se bem.
  • Deixe passar pelo menos 12 horas entre o último mergulho e o voo de volta para casa. Caso tenha feito mais de um mergulho por dia, precisará de mais tempo ainda antes de fazer a viagem aérea, a fim de evitar os males da descompressão.