Accessibility informationSkip to the main content

Como grande interveniente na aviação internacional, somos apologistas de um debate sólido e baseado em factos relativamente às questões dos subsídios de companhias aéreas.

Reconhecemos que, nas atuais circunstâncias de exceção, muitas companhias aéreas vão necessitar de diversos tipos de apoio governamental temporário para sobreviver. No entanto, a nossa abordagem mantém-se: opomo-nos à ajuda estatal como forma de manter companhias aéreas não produtivas a operar, ou outras formas de subsídios às companhias aéreas, que distorcem os mercados de forma artificial.

Apesar da nossa transparência financeira, algumas companhias aéreas concorrentes afirmam que beneficiamos de reduções nas taxas de combustível e aeroportuárias, recebendo também outros apoios financeiros.

Por exemplo, a Delta Airlines, a United Airlines e a American Airlines fizeram anteriormente tais alegações, mas, como resposta, refutámo-las sistematicamente, conforme publicado neste documento de 388 páginas. Este documento e material associado podem ser lidos aqui: